quarta-feira, 18 de maio de 2011

Flor Comestível



As senhoras inglesas do tempo da rainha Vitória preparavam um prato sofisticado de pétalas de rosas cristalizadas, essas pétalas eram cobertas com clara de ovo e água e, na hora de servir, eram polvilhadas com açúcar.
É preciso saber que nem todas as flores são comestíveis, algumas espécies são venenosas como é o caso da azaléia e do bico de papagaio.
Existem as flores que são mais comumente conhecidas no uso culinário: couve-flor, brócolis, alcachofra e flor de abóbora ou cambuquira. Mas existem outras também próprias para o consumo: a capuchinha, a rosa, a begônia, a calêndula, o amor-perfeito, o crisântemo, a tulipa, as flores de alfazema, a cravina e a verbena-limão.
As flores que são destinadas à culinária não são as mesmas das floriculturas. Para uso comestível, devem ter seu cultivo orgânico e serem isentas de agrotóxicos.
A garantia de flores para uso culinário é obtida através do selo de certificação de Agricultura Orgânica.
Além da beleza, sabor e requinte que dão aos pratos, as flores comestíveis tem baixo valor calórico (cerca de 40 kcal por 100g), são ricas em água e contêm substâncias benéficas à saúde como é o caso da Rosa, Calêndula e Capuchinha.
A rosa e o nastúrcio, por exemplo, são ricas em Vitamina C. Os dentes de Leão possuem betacaroteno (pré-vitamina A) e Vitamina C.

2 comentários:

  1. eu já provei e senti um certo gosto de agrião!

    ResponderExcluir
  2. eu comia muito a rosa antigamente.....

    ResponderExcluir